Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Presidente da República João Lourenço participa na Investidura de Azali Assoumani, Presidente da União das Comores

PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO DISCURSOU HOJE NA CERIMÓNIA DE INVESTIDURA O Presidente da República de Angola, João Lourenço, também Presidente em Exercício da Comunidade para o...
HomeMUNDOMarcelo cortou relações com o filho devido ao caso das gémeas

Marcelo cortou relações com o filho devido ao caso das gémeas

“É imperdoável, porque ele sabe que eu tenho um cargo público e político, e pago por isso”, disse o Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa cortou relações com o filho devido ao caso das gémeas
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, cortou relações com o filho devido ao caso das gémeas luso-brasileiras tratadas no Hospital de Santa Maria, relatou o jornal brasileiro Correio Braziliense.

Nuno Rebelo de Sousa procurou-o para acelerar o tratamento de quatro milhões de euros das crianças, com o remédio Zolgensma para a atrofia muscular espinhal.

“É imperdoável, porque ele sabe que eu tenho um cargo público e político, e pago por isso. Há coisas piores na vida. Não sei se ele vai ser responsabilizado. Não me interessa. Essa é uma das vantagens de se cortar”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

A relação entre os dois já era tensa, mas o caso das gémeas precipitou o afastamento total. “Ele tem 51 anos. Se fosse o meu neto mais velho e preferido, com 20 anos, eu sentir-me-ia corresponsável. Mas, com 51 anos, é maior e vacinado”, atirou o Presidente da República.

Em outubro de 2019, a Presidência recebeu um e-mail de Nuno Rebelo de Sousa relativo ao tratamento das gémeas luso-brasileiras. À data, o chefe de Estado estava próximo de ser operado ao coração e colocou o caso de parte. A Casa Civil considerava impossível interferir.

O caso tornou-se público em novembro. “Foi preciso recorrer à tecnologia para recuperar as mensagens [trocadas com o filho]. Não me lembrava das gémeas”, alegou.

Dias antes, António Costa, visado na ‘Operação Influencer’, demitiu-se do cargo de primeiro-ministro. “Eu consolava-o em relação ao caso dele e ele consolava-me no caso das gémeas”, contou.

As crianças acederam irregularmente ao tratamento, confirmou este mês a Inspeção-Geral das Atividades em Saúde.