Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Camarões: lésbica, Brenda Biya revela sua homossexualidade

Nos Camarões, o jornalista e denunciante Remy Ngono expõe a orientação sexual da filha do presidente camaronês Brenda Biya. Esta última seria lésbica segundo...
HomeMUNDOTrês militares das forças norte-americanos feridos num ataque com drone por melicias...

Três militares das forças norte-americanos feridos num ataque com drone por melicias patrocinadas por Irão

As instalações da milícia Kataeb Hezbollá no Iraque foram destruidas num ataque dos Estados Unidos, 29 dezemrbro 2019.

Em resposta Washington diz que a ação de precisão é uma resposta a uma série de ofensivas contra o pessoal dos EUA no Iraque e na Síria por milícias patrocinadas pelo Irão.

As forças dos Estados Unidos atacaram nesta segunda-feira, 25, a milícia Kataib Hezbollah, apoiada pelo Irão no Iraque, em resposta a um ataque de drone que feriu três militares americanos.

“Esses ataques de precisão são uma resposta a uma série de ataques contra o pessoal dos EUA no Iraque e na Síria por milícias patrocinadas pelo Irão, incluindo um ataque do Kataib Hezbollah, afiliado ao Irão, e de grupos afiliados na Base Aérea de Erbil, hoje cedo, e com a intenção de perturbar e diminuir as capacidades daqueles grupos”, afirmou o secretário de Defesa, Lloyd Austin, em comunicado.

A porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Adrienne Watson, afirmou, por seu lado, que o Kataib Hezbollah, como parte de uma rede de radicais apoiados pelo Irão, reivindicou o crédito pelo ataque de segunda-feira, em que, segundo ela, um dos militares ficou gravemente ferido.

As forças dos EUA e da coligação operaram na região como parte da missão de combater o grupo Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

Essas forças têm sido alvo de repetidos ataques de grupos apoiados pelo Irão, ds quais cerca de 100 ocorream depois que Israel lançou a sua ofensiva para eliminar o grupo radical Hamas na Faixa de Gaza.

 

Os militares americanos disseram que interromperam a maioria desses ataques ou que não atingiram os seus alvos, sem provocar danos, mas vários, como o de hoje, feriram militares dos EUA.

Ataques retaliatórios anteriores tiveram como alvo o Kataib Hezbollah e outros grupos, incluindo os ataques dos EUA em Novembro.