Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Mulher de 49 anos suspeita de queimar sobrinha

A Polícia Nacional em Luanda deteve, no Distrito da Camama, município de Talatona, uma mulher, de 49 anos, por supostamente ter queimado a sobrinha,...
HomeOPINIÃOEstão suspensas obras a cargo da Vamed, empresa campeã dos ajustes directos...

Estão suspensas obras a cargo da Vamed, empresa campeã dos ajustes directos e sub-contratações na Saúde em Benguela

Depois do desagrado manifestado pelo PR, suspensão das empreitadas confiadas a esta construtora europeia era, segundo o NJ, o mínimo que se pedia a uma ministra fragilizada. Decisão coincide com polémica em torno do monopólio nas hemodiálises, outro assunto que deixa Lutucuta em maus-lençóis.

Todas as obras do Ministério da Saúde (MINSA) a cargo da Vamed, empresa, como se sabe, criticada pelo Presidente da República por “não cumprir os contratos” em relação aos orçamentos, foram suspensas pela ministra Sílvia Lutucuta, soube o Novo Jornal. Esta posição, que pode ser observada para um pente-fino em torno dos valores, é vista como consequência do alerta lançado por João Lourenço, segundo fonte ligada a uma empresa sub-contratada pela operadora austríaca na construção de um hospital geral na Catumbela, província de Benguela.

A meio desta semana, numa visita de trinta minutos, o NJ confirmou que as obras estão paralisadas. “Só nos falaram para parar, ninguém disse mais nada”, adiantaram dois jovens pedreiros. Foi possível confirmar, ainda, que uma outra empresa sub-contratada pela Vamed, para além da angolana Afritectos, é a portuguesa Teixeira Duarte.