Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Mulher de 49 anos suspeita de queimar sobrinha

A Polícia Nacional em Luanda deteve, no Distrito da Camama, município de Talatona, uma mulher, de 49 anos, por supostamente ter queimado a sobrinha,...
HomeNOTÍCIASMINISTRO VICTOR GUILHERME CHEGA A NAIROBI PARA PARTICIPAR NA CIMEIRA IDA PARA...

MINISTRO VICTOR GUILHERME CHEGA A NAIROBI PARA PARTICIPAR NA CIMEIRA IDA PARA ÁFRICA

O Ministro do Planeamento, “Victor Hugo Guilherme” , já está na cidade de Nairobi, a fim de participar na Cimeira IDA para África, que vai decorrer de 28 a 29 do mês em curso, o evento é uma reunião de alto nível com líderes africanos para apresentar o caso de uma ambiciosa e robusta Vigésima Primeira Reposição da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA-21), que apoiará a realização de objectivos de desenvolvimento transformadores para o continente.

O Ministro, que participará da Cimeira em representação do Presidente da República de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço, manifestou-se optimista quanto aos resultados, tendo referido que, objectivo é angariar através dos principais financiadores do (IDA), cerca de 30 mil milhões de dólares, para ajudar os Países mais pobres de África para colocá-los na rota do desenvolvimento, sobretudo com ameaça das alterações climáticas, agricultura, a prosperidade e desenvolvimento sustentável, a problemática do género, o desenvolvimento humano, a digitalização e o acesso universal à energia.

O Ministro é igualmente portador de uma mensagem do “Chefe de Estado Angolano, João Lourenço” ao Presidente da República do Quénia, “William Ruto”.

A Cimeira reunirá Chefes de Estado e de Governo africanos dos países da AID e altas entidades do grupo Banco Mundial.

Referir que, a “Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA)” é a instituição do Banco Mundial que ajuda os países mais pobres do mundo. Criada em 1960, a IDA visa reduzir a pobreza através da concessão de empréstimos com juros zero ou baixos (conhecidos como “créditos”) e subvenções para programas que estimulem o crescimento económico, reduzam as desigualdades e melhorem as condições de vida das pessoas.

SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA DA EMBAIXADA DE ANGOLA NO QUÉNIA, EM NAIROBI, 27 DE ABRIL DE 2024.