Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

JOSÉ CALENGI, MANTÉM OS NÍVEIS DE CONFIANÇA E ASSEGURA QUE O EXECUTIVO VAI REALIZAR O COMPROMISSO DE ANGOLANO E DO PAÍS

Exclusivo : Falta de logística hábil e equipamento operacional tornam o adiamento de Canso Angola 2024 A falta da logística suficiente e equipamento operacional nomeadamente,...
HomeNOTÍCIASEDUCAÇÃOEMIS SENSIBILIZA MAIS DE 450.000 (Quatrocentos e cinquenta mil) CIDADÃOS SOBRE UTILIZAÇÃO...

EMIS SENSIBILIZA MAIS DE 450.000 (Quatrocentos e cinquenta mil) CIDADÃOS SOBRE UTILIZAÇÃO SEGURA DOS CANAIS DIGITAIS DE PAGAMENTO

O sistema financeiro angolano tem estado a evoluir satisfatoriamente no sentido de ser uma banca cada vez mais digital e menos presencial, o que torna também premente uma maior segurança e fiabilidade dos meios informáticos.

Neste sentido, a Empresa Interbancária de Serviços (EMIS), preocupada com as burlas e fraudes electrónicas tem levado a cabo desde Setembro de 2022, na província de Luanda e Benguela o projecto Cidadão Digital que visa transmitir práticas fiáveis de utilização e formas de evitar as ameaças com que os cidadãos se confrontam nestas plataformas.

Segundo uma nota de imprensa da TheBridgeGlobal empresa implementadora do Projecto , esta abrangente iniciativa de responsabilidade social, é feita através de diversas estratégias de sensibilização, incluindo apresentações com audiovisuais, sensibilização de rua, composta por estabelecimentos comerciais e contacto directo com os cidadãos na via pública.

EMIS SENSIBILIZA MAIS DE 450.000 (Quatrocentos e cinquenta mil) CIDADÃOS SOBRE UTILIZAÇÃO SEGURA DOS CANAIS DIGITAIS DE PAGAMENTO

O documento indica que desse trabalho foi possível sensibilizar até ao momento mais de 450.000 (Quatrocentos e cinquenta mil) cidadãos em Luanda e Benguela.

Lembrar, que a primeira fase do PROJECTO CIDADÃO DIGITAL teve início em Setembro de 2022, apenas em Luanda onde foi possível sensibilizar mais de 200 mil cidadãos, já a segunda fase teve início em Outubro de 2023, e prevê alcançar 210.000 (Duzentas e dez mil) pessoas em Luanda e 60.000 (Sessenta mil) pessoas em Benguela.