Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

JOSÉ CALENGI, MANTÉM OS NÍVEIS DE CONFIANÇA E ASSEGURA QUE O EXECUTIVO VAI REALIZAR O COMPROMISSO DE ANGOLANO E DO PAÍS

Exclusivo : Falta de logística hábil e equipamento operacional tornam o adiamento de Canso Angola 2024 A falta da logística suficiente e equipamento operacional nomeadamente,...
HomeNOTÍCIAS"Identificado novos corpos de vitimas de conflitos políticos"diz CIVICOP

“Identificado novos corpos de vitimas de conflitos políticos”diz CIVICOP

A Comissão de Reconciliação em Memória das Vítimas de Conflitos Políticos (CIVICOP) identificou, ao longo do ano passado, novos corpos de vitimas de conflitos políticos no país, informou, hoje, o ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Marcy Lopes.

As declarações foram prestadas durante a 1.ª Reunião de 2024 da comissão que decorre à porta fechada na sala de reuniões do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos.

Na ocasião, Marcy Lopes explicou que “foram feitas várias diligências em todo o território nacional, onde a Comissão tomou ciência da existência de corpos de pessoas falecidas ao abrigo dos conflitos políticos que ocorreram no nosso território e, por esta razão, os grupos de trabalho especializado foram a estes lugares fazer o seu trabalho de especialidade, de verificação e confirmação”.

“Estes corpos que foram encontradas estão em processo de análise laboratorial. Para o efeito, temos contacto com a colaboração de cidadãos e de organizações que eventualmente tenham informações relevantes para que o trabalho da nossa Comissão seja bem sucedido e podemos informar que estes trabalhos estão a seguir o seu curso normal com bons resultados e tão logo tenhamos os resultados científicos das análises laboratoriais feitas a destas ossadas, vão ser identificados os familiares e ser entregues às ossadas a estas famílias para que sejam realizados os funerais com dignos, sempre com a ajuda e colaboração da nossa Comissão”, acrescentou o coordenador da CIVICOP.

O responsável afirmou, ainda, que “é um serviço aturado, leva muito tempo, precisa de confirmações e por esta razão a sua sensibilidade é muito grande, daí que pode parecer que os trabalhos não estão a avançar mas estão a um ritmo muito bom, muito significativo”.

De acordo com uma nota, consultada pelo JA Online, o encontro de hoje serve para apresentar as actividades realizadas por cada comissão de especialização e analisar o programa de acções a serem desenvolvidas pela CIVICOP ao longo primeiro semestre deste ano.

Com JA