Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

JOSÉ CALENGI, MANTÉM OS NÍVEIS DE CONFIANÇA E ASSEGURA QUE O EXECUTIVO VAI REALIZAR O COMPROMISSO DE ANGOLANO E DO PAÍS

Exclusivo : Falta de logística hábil e equipamento operacional tornam o adiamento de Canso Angola 2024 A falta da logística suficiente e equipamento operacional nomeadamente,...
HomeMUNDOZelenskyy aperta o cerco a militares ausentes num contexto de escalada do...

Zelenskyy aperta o cerco a militares ausentes num contexto de escalada do conflito

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, endureceu a postura em relação aos militares que negligenciam os deveres da linha de frente, enquanto os ataques russos em Donetsk aumentam, forçando a retirada de população.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, endureceu a postura face aos militares que têm negligenciado os seus deveres na guerra em curso com a Rússia.

Durante uma visita à região oriental de Donetsk, Zelenskyy e o chefe das Forças Armadas Oleksandr Syrskyi encontraram-se com tropas que enfrentaram intensos ataques aéreos e terrestres russos nos últimos meses.

As discussões com as autoridades locais cobriram tópicos essenciais, como o abastecimento de água potável, questões sociais, planos de evacuação e a reconstrução de casas danificadas.

Em Kiev, Zelenskyy anunciou planos para abordar militares que estiveram ausentes de áreas da linha de frente por longos períodos, sinalizando possíveis consequências para aqueles que não cumprem as suas responsabilidades.

Zelenskyy ficou surpreendido ao descobrir que alguns militares não estavam presentes em áreas-chave há mais de seis meses.

Durante a visita a Donetsk, Zelenskyy apresentou o novo comandante do Comando das Forças Conjuntas, Andrii Hnatov, que substituiu Yurii Sodol.

A mudança surge na sequência das críticas feitas pelo chefe de gabinete do regimento Azov, Bohdan Krotevych, que acusou um general não identificado de má gestão levando a significativas baixas ucranianas, um comentário amplamente interpretado como dirigido a Sodol.

Escalada em Donetsk

Antes da visita de Zelenskyy, as forças russas lançaram um ataque significativo contra a cidade de Selydove, em Donetsk, causando danos substanciais a numerosas casas e infraestruturas, embora não tenham sido relatados feridos.

Nas últimas 24 horas, os bombardeamentos russos afetaram 20 destacamentos na região, resultando numa morte e pelo menos nove feridos.

Os ataques em curso forçaram a retirada de cerca de 250 moradores desde terça-feira.

As tropas ucranianas na cidade estrategicamente vital de Chasiv Yar enfrentam ataques russos implacáveis, interrompendo a rotação das tropas e as entregas de mantimentos.

A cidade, crucial devido à sua localização e elevação, continua a ser um ponto estratégico no conflito após a queda da vizinha Bakhmut para as forças russas no ano passado.