Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Presidente da República João Lourenço participa na Investidura de Azali Assoumani, Presidente da União das Comores

PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO DISCURSOU HOJE NA CERIMÓNIA DE INVESTIDURA O Presidente da República de Angola, João Lourenço, também Presidente em Exercício da Comunidade para o...
HomeECONOMIAPreço do petróleo sobe à medida que ‘stocks’ norte-americanos diminuem

Preço do petróleo sobe à medida que ‘stocks’ norte-americanos diminuem

Queda superior a três mil milhões de barris surpreendeu os analistas, que esperavam que se registasse um aumento de 900 mil barris.

O preço do petróleo subiu esta quarta-feira, depois dos dados da indústria terem revelado uma diminuição inesperada nos stocks de petróleo dos Estados Unidos na semana passada. Segundo a “Reuters”, esta queda é um sinal positivo para a procura, apesar dos mercados também estarem atentos às hostilidades do Médio Oriente.

Os stocks de petróleo dos Estados Unidos caíram, na semana passada, 3.237 milhões de barris, segundo fontes do mercado. Esta queda surpreendeu os analistas, que esperavam que se registasse um aumento de 900 mil barris.

Apesar desta informação, os traders vão estar atentos aos dados oficiais dos Estados Unidos sobre os stocks, que estão previstos ser conhecidos às 14h30 desta quarta-feira, para confirmar esta descida.

Em abril a atividade empresarial do país apresentou uma desaceleração, para uma baixa de quatro meses, com a S&P Global a afirmar que o índice de produção PMI caiu para 50,9 este mês, depois de se ter situado nos 52,1 em março.

Os analistas da ANZ, consultados pela agência norte-americana, consideram que a desaceleração poderá “ajudar a convencer os legisladores de que os cortes nas taxas são necessários para apoiar a economia”.

Cortar as taxas de juro, que se encontram inalteradas desde julho, no intervalo entre 5,25% e 5,50%, pode reforçar o crescimento económico e, por sua vez, a procura de petróleo por parte do maior consumidor de combustível do mundo.