Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Mulher de 49 anos suspeita de queimar sobrinha

A Polícia Nacional em Luanda deteve, no Distrito da Camama, município de Talatona, uma mulher, de 49 anos, por supostamente ter queimado a sobrinha,...
HomeNOTÍCIASSOCIEDADEMédico angolano processa Artur Queiroz por difamação

Médico angolano processa Artur Queiroz por difamação

O médico e coronel reformado Matadi Daniel emitiu um comunicado na última quarta-feira (24 de abril) acusando o jornalista luso-angolano Artur Queiroz (na foto) de difamação e calúnia. Segundo o comunicado, Queiroz o teria ofendido em um artigo de opinião publicado no Novo Jornal em julho de 2022, no qual o chamou de “Coronel Reformado da Honra”, “Matadi Daniel, Exemplo Acabado do Triunfo dos Porcos/PORCALHÃO”, “Matadi Daniel, um Carniceiro, Um Porco Sujo, Um Canalha”.

Fonte: Club-k.net

Matadi Daniel afirma que as ofensas de Queiroz atingiram gravemente seu bom nome, reputação, honra e dignidade. O mesmo afirma ter iniciado um processo contra o jornalista no Ministério Público da Comarca do Porto, DIAP- 3ª Secção de Vila Nova de Gaia, pelo crime de difamação com publicidade e calúnia.

O coronel reformado também solicitou o pagamento de uma indenização civil ao jornalista pelos danos patrimoniais e reputacionais causados, dizendo acreditar na justiça e que “não se permita que a barbárie prevaleça contra a civilidade Humana”.

No comunicado, Matadi Daniel agradeceu ainda o apoio de sua esposa, filhos, amigos, colegas e alunos.

COMUNICADO

O Jornalista Artur Orlando Teixeira Queiroz ( mais conhecido por ARTUR QUEIROZ ) foi constituído ARGUIDO no pretérito dia 16 de Fevereiro de 2024, por prática de um Crime de Difamação com publicidade e Calúnia , pelo MINISTÉRIO PÚBLICO- Procuradoria da República da Comarca do Porto, DIAP- 3ª Secção de Vila Nova de Gaia, no Processo nº 4478/22.3T9VNG e que decorre naquela Instância, pelas disposições conjugadas dos art.s 180°, n°1, 182° e 183° n°1 alínea a) do Código Processual Penal.

As Medidas de Coação aplicadas foram o Termo de Identidade e Residência, nos termos das disposições conjugadas dos art.s 192,193,196 e 204, todos do Código Processual Penal.

O Arguido, Artur Queiroz, ofendeu-me tendo atentado gravemente contra o meu Bom Nome, a Minha Reputação pessoal e profissional, a minha Honra, a minha dignidade e consideração.

Recordemos os factos.

Tudo começou com um artigo de opinião meu publicado pelo Novo Jornal na sua edição de 1 de Julho de 2022 sobre o estado clínico do então ex-PR, José Eduardo dos Santos, com o propósito de prestar um serviço público, esclarecendo o seu quadro clinico e definindo o eventual prognóstico.

Tendo como base o conteúdo deste texto, Artur Queiroz atacou-me de maneira atroz e cobarde, humilhando-me e atacando aquilo que eu mais prezo.

Estou a falar da minha honorabilidade, da minha reputação e do meu bom Nome, que são inalienáveis.

No seu texto tratou-me de “ O Coronel Reformado da Honra “, “ Matadi Daniel , Exemplo Acabado do Triunfo dos Porcos/PORCALHÃO”, “ Matadi Daniel, um Carniceiro, Um Porco Sujo, Um Canalha “.

É óbvio que Artur Queiroz bateu na porta errada ao ter-me atacado e ofendido de forma tão vil e inqualificável.

A Honra e a Consideração aprendi com os meus Pais, demoram anos a construir e a estabilizar com imensos sacrifícios.

Elas enriquecem-nos como pessoa e quando são destruídas demoram por vezes anos e anos a recuperar, sendo por isso inadmissível a permissão desse ataque.

Foi por isso igualmente solicitado a dedução de uma Indemnização Cível ao Arguido Artur Queiroz pelos danos patrimoniais e reputacionais causados à minha pessoa.

Acredito piamente na Justiça de Deus e confio na Justiça Humana, para que não se permita que a barbárie prevaleça contra a civilidade Humana.

Por último, quero agradecer a minha Esposa e aos meus Filhos pela solidariedade inquebrantável, as minhas Testemunhas de Luanda, Lisboa e Santarém que foram inexcedíveis e que, por razões óbvias, não são aqui referenciadas.

Igual agradecimento dirijo aos meus amigos , aos colegas e alunos, pela solidariedade inigualável.

NÃO DEVEMOS PERMITIR, QUE A BARBÁRIE PREVALEÇA.

24 DE ABRIL DE 2024

MATADI DANIEL

Coronel-Reformado

Médico-Especialista de Doenças Renais ( Nefrologista )