Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Homens de gatilho no Bita Taque denunciam existência de grupos organizados na ocupação ilegal de terrenos

Antigos Comatentes e Veteranos da Pátria no Bita Tanque nas mediações do Distrito Urbano do kapakapa, no município de Belas, em Luanda, denunciaram, a...
HomeMERCADOEm Angola cerca de 20% das seguradoras fecharam as portas nos últimos...

Em Angola cerca de 20% das seguradoras fecharam as portas nos últimos três anos

Crise económica e intervenção do regulador diante do incumprimentos legais entre as principais razões na base do encerramento de empresas seguradoras. Estudo indica que em Angola o seguro agrícola ainda “tem pouca relevância” e antevê crescimento do sector com a expansão dos micro-seguros e bancassurance.

O país tinha um total de 30 empresas seguradoras licenciadas até 2019 mas apenas 28 operavam efectivamente, número que, entretanto, reduziu para 24 em 2022, segundo contas do Valor Económico baseadas em dados do estudo sobre seguros realizado pela EY Angola e a Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg).

Num artigo citado pelo Valor Econímico, a redução das empresas do sector deu-se, sobretudo, em 2021, com a saída do mercado de seis das 28 empresas licenciadas em operação efectiva.

Nesse ano, contabilizaram-se 22 empresas em actividade, subindo para 24 no ano seguinte, com a entrada de duas novas seguradoras, no caso a Unisaúde e a Viva Seguros, fixando a redução de operadores em 20% em três anos.