Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Mulher de 49 anos suspeita de queimar sobrinha

A Polícia Nacional em Luanda deteve, no Distrito da Camama, município de Talatona, uma mulher, de 49 anos, por supostamente ter queimado a sobrinha,...
HomeÁFRICATráfego de Maersk no Mar Vermelho após novo ataque

Tráfego de Maersk no Mar Vermelho após novo ataque

A Maersk decidiu suspender a passagem de cargueiros no Mar Vermelho após mais um ataque dos rebeldes iemenistas houthis, que dizem agir em solidariedade com o povo da Faixa de Gaza.

Avia marítima que serve de passagem a 12% do comércio mundial voltou a ser palco de ataques de rebeldes houthis contra cargueiros, desta vez da A.P. Moller-Maersk. A companhia dinamarquesa anunciou a suspensão do transporte através do Mar Vermelho durante 48 horas. A marinha norte-americana ripostou e terá morto todos os atacantes.

O ataque dos rebeldes iemenitas foi levado a cabo com mísseis e a partir de quatro embarcações. A tripulação escapou ilesa e não há registo de incêndio a bordo, com o navio oriundo de Singapura a seguir para norte em direção ao Canal do Suez, segundo noticia a Reuters.

A marinha dos EUA afundou três embarcações de onde foi lançado o ataquede acordo com a Bloomberg. O país anunciou a 19 de dezembro o lançamento da operação “Guardião da Prosperidade” para garantir a segurança nas águas do Mar Vermelho perto do Iémen, que teve a adesão de mais de 20 países.

Várias companhias de transporte marítimo estão a optar por dar a volta a África pelo cabo da Boa Esperança, uma rota que leva mais tempo e acarreta mais custos, enquanto avaliam as condições de segurança. Foi essa a decisão anunciada este domingo pela Maersk, a maior do mundo, que decidiu suspender a tráfego no Mar Vermelho durante 48 horas.

Os ataques dos rebeldes houtis começaram em novembro, em reação aos bombardeamentos israelitas na Faixa de Gaza. Já foram registados mais de 20 ataques e capturado um cargueiro.