Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

JOSÉ CALENGI, MANTÉM OS NÍVEIS DE CONFIANÇA E ASSEGURA QUE O EXECUTIVO VAI REALIZAR O COMPROMISSO DE ANGOLANO E DO PAÍS

Exclusivo : Falta de logística hábil e equipamento operacional tornam o adiamento de Canso Angola 2024 A falta da logística suficiente e equipamento operacional nomeadamente,...
HomeÁFRICAPobreza extrema na RCA crianças forçadas a comer em latas de lixo

Pobreza extrema na RCA crianças forçadas a comer em latas de lixo

Na República Centro-Africana, milhares de crianças são forçadas a procurar comida em lixo, enquanto outras sobrevivem através da delinquência e prostituição generalizada.

Devido à falta de cuidados, milhares de crianças centro-africanas entregues a si mesmas estão condenadas a viver na pobreza. Estas crianças não têm outra escolha senão comer em latas de lixo. O fenómeno é observado em diversas localidades do país, nomeadamente em locais como PK-26 na estrada Boali e em cidades como Obo, crianças vasculham os caixotes do lixo da MINUSCA em busca de algo para comer.

Além dessas crianças que vivem do conteúdo das latas de lixo, outras praticam a delinquência para encontrar o sustento diário.

“As crianças de rua, muitas vezes órfãs ou de famílias pobres, vivem em condições precárias. Em Bangui e noutras cidades, recorrem à mendicância ou à delinquência para sobreviver. Os batedores de carteira e os pequenos ladrões são uma triste consequência do abandono destes jovens pelas autoridades. Em vez de receberem uma educação adequada, eles são deixados à própria sorte, formando uma geração perdida ”, analisa um internauta.

O governo é responsabilizado pela situação devido à sua inacção e incapacidade de conter a pobreza no país. “Declarações vazias sobre a importância da educação não podem mascarar a dura realidade vivida por estas crianças ”, acrescenta outro internauta da África Central.

Por sua vez, o governo coloca a culpa nos pais. Durante o Dia da Criança Africana que se comemorou no dia 16 de Junho, o Ministro da Família declarou: “  Os pais devem cuidar da educação dos seus filhos, porque é a sua principal responsabilidade” . Um apelo que contrasta com as promessas feitas pelo governo de fornecer as infra-estruturas necessárias para uma educação de qualidade às crianças do país.