Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Mulher de 49 anos suspeita de queimar sobrinha

A Polícia Nacional em Luanda deteve, no Distrito da Camama, município de Talatona, uma mulher, de 49 anos, por supostamente ter queimado a sobrinha,...
HomeMUNDOLisboa: Mais uma exoneração: Governo demite diretor nacional da PSP

Lisboa: Mais uma exoneração: Governo demite diretor nacional da PSP

O superintendente chefe José Barros Correia era diretor nacional da PSP desde setembro do ano passado. Esta é a terceira exoneração do Governo de Luís Montenegro.

O Governo exonerou esta segunda-feira o diretor nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP), o superintendente chefe José Barros Correia, confirmou a SIC. O sucessor, já indigitado pela ministra da Administração Interna, é Luís Carrilho.

Numa nota interna dirigida aos oficiais, chefes e agentes da PSP, José Barros Correia revelou que a decisão, “da exclusiva iniciativa” da ministra, lhe foi comunicada pelas 18:45 horas.

“Hoje, pelas 18:45, a Sra. Ministra da Administração Interna, Juiz Conselheira Margarida Blasco, comunicou a minha exoneração, sendo esta decisão da sua exclusiva iniciativa”, escreveu.

O superintendente José Barros Correia estava no cargo desde setembro do ano passado e é o terceiro responsável a ser afastado de um cargo público pelo Governo de Luís Montenegro, depois de Ana Jorge (Santa Casa da Misericórdia de Lisboa) e Fernando Araújo (SNS).

Luís Miguel Ribeiro Carrilho foi esta segunda-feira indigitado como novo diretor nacional da PSP, informou o Ministério da Administração Interna em comunicado. A decisão da indigitação “surge no âmbito da reestruturação operacional da Polícia de Segurança Pública, quer no plano nacional, quer no plano da representação institucional e internacional desta força de segurança pública”, justificou a ministra.