Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Projeto Político Partido Liberal

Projeto Político Partido Liberal A Juventude Africana como Protagonista do Futuro do Continente. Em um dia como hoje, celebramos o Dia da África, uma data de...
HomeÁFRICATensão Israel-Irão: Marinha detém navio no estreito de Ormuz

Tensão Israel-Irão: Marinha detém navio no estreito de Ormuz

A marinha iraniana deteve este sábado um navio porta-contentores no Golfo Pérsico alegadamente ligado a Israel, avançam agências, num momento de tensão no Médio Oriente perante um possível ataque do Irão contra Israel.

O Irão terá confiscado o navio “MSC Aries” e, de acordo com a agência noticiosa iraniana Irna, o navio com bandeira portuguesa tem ligações israelitas e está a ser levado para águas territoriais iranianas.

Autoridades británicas anunciaram que foi apreendido um cargueiro perto do Estreito de Ormuz, entre os Emirados Árabes Unidos e o Irão.

As empresas que acompanham os movimentos dos navios no mar referem que o navio apreendido é o “MSC Aries”, pertencente à companhia de navegação Zodiac Maritime, propriedade do empresário israelita Eyal Ofer.

Início do incidente

O incidente foi inicialmente reportado pela agência de operações comerciais marítimas do Reino Unido (UKTMO), cuja fonte partilhou com a AP o vídeo desse mesmo ataque.

Segundo a AP, no vídeo veem-se militares a descer de um helicóptero e a tomar de assalto o navio de carga junto ao estreito de Ormuz (entre o golfo de Omã e o golfo Pérsico).

A UKTMO afirmou que imagens mostram que pelo menos três indivíduos terão tomado “rapidamente” de assalto o navio de carga. À AP, a empresa Zodiac Maritime recusou-se a comentar a situação.

Desde 2019 que o Irão tem sido acusado de estar envolvido em vários assaltos e ataques a navios na zona do golfo de Omã, por onde passa cerca de um quinto de todo o petróleo comercializado no mundo.

Tensão

As tensões, marcadas nos últimos seis meses pela guerra entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza, subiram recentemente com um bombardeamento a 01 de abril ao consulado iraniano em Damasco, na Síria, que matou altos funcionários militares iranianos, e que foi atribuído a Telavive.

O exército israelita advertiu este sábado, depois de o Irão ter anunciado a captura de um navio ligado a Israel no Golfo, que o país islamita sofrerá as “consequências” da escalada do conflito na região.

“O Irão sofrerá as consequências se optar por uma nova escalada da situação”, declarou o porta-voz militar Daniel Hagari em comunicado.

Também o governo português disse, este sábado, que está a acompanhar a situação do navio apresado pelas forças militares iranianas no Estreito de Ormuz, garante que não há cidadãos portugueses a bordo e já pediu esclarecimentos a Teerão.

Numa nota à imprensa, o Ministério dos Negócios Estrangeiros português confirma tratar-se de um navio de carga, o MSC Aries, com pavilhão português (registo na Região Autónoma da Madeira), sendo a empresa proprietária a Zodiac Maritime Limited, com sede em Londres.