Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Amnistia Internacional exige respeito ao direito de protestos em Luanda

A Amnistia Internacional lembra que as autoridades angolanas devem respeitar os direitos dos manifestantes em Luanda durante a manifestação prevista para 22 de junho...
HomeNOTÍCIASMISSÕES DIPLOMÁTICAS NO QUÉNIA APELAM MAIOR INVESTIMENTO ESTRANGEIRO EM ANGOLA

MISSÕES DIPLOMÁTICAS NO QUÉNIA APELAM MAIOR INVESTIMENTO ESTRANGEIRO EM ANGOLA

Mobilizar mais investidores privados para criarem negócios em Angola, atrair mais postos de emprego e alavancar a economia nacional deve ser tarefa de todos os angolanos. 

Esta informação foi passada pelo Embaixador de Angola acreditado no Quénia. Sianga Abílio, falava durante as comemorações do vigésimo segundo aniversário da Paz em Angola na República do Quénia.

O Embaixador de Angola na República do Quénia, destacou os investimentos estrangeiros feitos pelo Executivo Angolano, desde 2018 tendo aprovado e implementado diversas reformas legais e de carácter económico, com o objectivo de atrair mais investimento privado.

Sianga Abílio exortou aos chefes das Missões Diplomáticas, analistas Políticos, Homens de Negócios e Jornalistas, sobre a necessidade da preservação da paz e o compromisso contínuo com o crescimento sustentável de Angola.

O diplomata reiterou a importância da união entre os angolanos, assim como a necessidade de todos os actores sociais divulgarem e mobilizarem investidores para Angola, tendo em conta que o país vive actualmente um clima de segurança e estabilidade .

O embaixador destacou que o Chefe de Estado, João Lourenço, foi distinguido, por isso, com o título de Campeão da Paz e Reconciliação, pela União Africana, fruto da liderança, na busca da paz, do diálogo e da estabilidade em vários países do continente africano.

E o chefe da missão diplomática de Moçambique no Quénia, Jerónimo Chivavi, disse que, com o fim do conflito armado, Angola está na rota do progresso, já o homólogo sul-africano, Mninwa Johannes Mahlangu, considerou o processo de paz no país “é um exemplo ao continente africano e premissa para o desenvolvimento

O encontro juntou as missões diplomáticas de Angola no Quénia, Zâmbia, Turquia e do Egipto para lembrar os ganhos e lançar as perspectivas de uma nação em desenvolvimento, bem como as oportunidades de negócio, assentes nas reformas em curso.