Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Presidente da República João Lourenço participa na Investidura de Azali Assoumani, Presidente da União das Comores

PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO DISCURSOU HOJE NA CERIMÓNIA DE INVESTIDURA O Presidente da República de Angola, João Lourenço, também Presidente em Exercício da Comunidade para o...
HomeMUNDOPutin assina decreto para recrutar 150 mil russos entre os 18 e...

Putin assina decreto para recrutar 150 mil russos entre os 18 e os 30 anos

O Presidente russo, Vladimir Putin, assinou o decreto da primeira campanha de recrutamento militar de 2024, que alarga a idade para os 30 anos, mais três do que na anterior, e abrangerá 150 mil russos.

“Realizar, entre 01 de abril e 15 de julho de 2024, a convocação para o serviço militar dos cidadãos russos com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos”, diz o documento publicado no portal de informação jurídica do Governo russo e citado pela agência espanhola EFE.

O decreto não abrange os russos que tenham completado 27 anos antes do final de 2023 e os reservistas com 28 e 29 anos.

Prevê ainda uma moratória de serviço para os cidadãos que trabalham em empresas informáticas e a libertação de soldados, marinheiros, sargentos e cabos que já cumpriram o seu serviço.

O contra-almirante Vladimir Tsimliansky, chefe de Organização e Mobilização do Estado-Maior russo, disse na semana passada que os novos recrutas não participariam na guerra com a Ucrânia e não seriam enviados para as regiões ucranianas de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporiyia, que foram anexadas em 2022.

Esta nova mobilização segue-se à campanha do outono, em que foram convocados 130.000 novos recrutas, e deverá ultrapassar a campanha da primavera do ano passado, que registou cerca de 147.000 mobilizações.