Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Presidente da República João Lourenço participa na Investidura de Azali Assoumani, Presidente da União das Comores

PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO DISCURSOU HOJE NA CERIMÓNIA DE INVESTIDURA O Presidente da República de Angola, João Lourenço, também Presidente em Exercício da Comunidade para o...
HomeECONOMIAMaptss e Sindicatos: A complexidade no salário mínimo nacional

Maptss e Sindicatos: A complexidade no salário mínimo nacional

A discussão sobre o salário mínimo em Angola é complexa devido a vários factores.

Os sindicatos angolanos têm pressionado por um aumento substancial do salário mínimo para cerca de 245 mil kwanzas (aproximadamente 250 dólares), além de um aumento de 250% nos salários da função pública. Eles deram um prazo até dezembro para o governo responder, ameaçando com a possibilidade de uma paralisação geral caso não haja um posicionamento satisfatório.

Por outro lado, o governo, através do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTESS), tem enfatizado a necessidade de um estudo cuidadoso para não distorcer a economia nacional.

A ministra Teresa Dias destacou que as negociações estão avançadas e que as centrais sindicais têm participado ativamente no estudo para a evolução do salário mínimo. Além disso, há a necessidade de considerar os impactos na cesta básica e outros fatores econômicos, bem como ouvir os grupos empresariais, que são fundamentais para a fixação do salário mínimo.

Essa complexidade se deve ao desafio de equilibrar as demandas dos trabalhadores por salários justos e a capacidade das empresas e da economia de suportar esses aumentos. A disparidade salarial existente e a situação econômica do país adicionam camadas adicionais de dificuldade nas negociações.