Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Camarões: lésbica, Brenda Biya revela sua homossexualidade

Nos Camarões, o jornalista e denunciante Remy Ngono expõe a orientação sexual da filha do presidente camaronês Brenda Biya. Esta última seria lésbica segundo...
HomeNOTÍCIASMinistro do Interior Inaugura Cadeia de Cassosso no Cuanza-Sul para aliviar sobrelotação...

Ministro do Interior Inaugura Cadeia de Cassosso no Cuanza-Sul para aliviar sobrelotação prisional

O Ministro do Interior, Eugénio Laborinho, presidiu hoje à cerimônia de inauguração da nova Cadeia de Cassosso, localizada em Waco-Kungo, na província do Cuanza-Sul. O evento contou com a presença de diversas autoridades governamentais, incluindo o Governador Provincial do Cuanza Sul, Job Capapinha, e representantes do sistema judiciário e dos direitos humanos.

A nova infraestrutura, construída pela empresa chinesa Nova Jangsu em colaboração com outros parceiros, é parte integrante do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e tem capacidade para alojar até 600 reclusos masculinos e 80 femininos. O Ministro Laborinho destacou que a inauguração da Cadeia de Cassosso visa aliviar a sobrelotação prisional, transferindo alguns reclusos do Estabelecimento Penitenciário do Sumbe para este novo local, proporcionando assim melhores condições de acomodação.

Laborinho enfatizou o compromisso do governo angolano, liderado pelo Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço, em aumentar a capacidade de internamento de reclusos em todo o país e em melhorar as condições das prisões de acordo com as Regras de Mandela sobre o tratamento de reclusos.

Além da Cadeia de Cassosso, o Ministro anunciou planos para a inauguração de outros quatro estabelecimentos penitenciários nos próximos meses, distribuídos pelas províncias do Moxico, Cabinda, Bié e Huíla. Atualmente, o sistema penitenciário angolano abriga cerca de 24 mil reclusos, dos quais 12 mil são condenados e 11 mil estão detidos preventivamente.

Para fazer face às dificuldades socioeconômicas do país, o Ministro Laborinho revelou planos para incentivar a produção agrícola e pecuária dentro das prisões, visando melhorar a dieta alimentar dos reclusos e reduzir os custos do Estado com importações de produtos agrícolas.

O Ministro encerrou seu discurso agradecendo o apoio do Governo Provincial do Cuanza Sul, da empresa Nova Jangsu e de outras instituições envolvidas na conclusão da Cadeia de Cassosso, expressando sua esperança de que a nova infraestrutura cumpra eficazmente seu propósito de reabilitação e reintegração dos reclusos na sociedade.

Fonte: Club-k.net