Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

JOSÉ CALENGI, MANTÉM OS NÍVEIS DE CONFIANÇA E ASSEGURA QUE O EXECUTIVO VAI REALIZAR O COMPROMISSO DE ANGOLANO E DO PAÍS

Exclusivo : Falta de logística hábil e equipamento operacional tornam o adiamento de Canso Angola 2024 A falta da logística suficiente e equipamento operacional nomeadamente,...
HomeECONOMIAAngola e EUA reforçaram cooperação para o fomento agrícola

Angola e EUA reforçaram cooperação para o fomento agrícola

O ministro da Agricultura e Florestas de Angola e a secretária-adjunta do Departamento da Agricultura dos Estados Unidos analisaram, nesta segunda-feira, 26, em Luanda, temas de interesse comum como segurança alimentar, alterações climáticas, produção sustentável, concessão de acesso ao mercado para os animais vivos e genética dos EUA, novas tecnologias e biotecnologia e ainda o programa americano de apoio à disponibilidade de merenda escolar.

A governante americana Xochitl Torres Small, diz, nesta sua terceira visita a Luanda, que a atual deslocação visa “estender a cooperação no aspecto do setor da pecuária”.

Torres Smal assinalou que “enquanto vamos desenvolvendo as nossas capacidades e fortalecendo o nosso relacionamento e cooperação, também estaremos a investir na agricultura familiar, portanto, incrementando as suas capacidades produtivas”.

A governante americana apontou que Angola é um país prioritário na atribuição dessa oportunidade de formação de quadros e asegurou que Washington vai disponibilizar “merenda escolar aos estudantes em Angola”.

“Esse projeto de merenda escolar, grande parte dos alimentos será proveniente dos Estados Unidos e a outra parte será adquirida no mercado local”, concluiu a secretária-adjunta do Departamento da Agricultura dos Estados Unidos numa conferência de imprensa em Luanda.

Por seu lado, o ministro da Agricultura e Florestas de Angola reconheceu a “grandeza dos americanos no setor” e falou das intenções de Angola em cooperar com os EUA”.

“Na criação de um ambiente propício para que a atividade agrícola se possa desenvolver. Eu refiro aqui no princípio que os Estados Unidos são os maiores produtores de agricultura no mundo. No mundo, não há ninguém que produza a nível da agricultura igual os Estados Unidos. E eu também referi-me aqui, somos muito pequenininhos, mas por estarmos ao lado de um grande, sonhamos também ser grandes. Eles têm bastantes campos onde nós podemos, digamos, aprender, colher experiência, treinarmo-nos para estas atividades de agricultura”, assinalou António Francisco de Assis.

O governante angolano reiterou que Luanda procura uma excelente cooperação com os Estados Unidos na agricultura.