Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Amnistia Internacional exige respeito ao direito de protestos em Luanda

A Amnistia Internacional lembra que as autoridades angolanas devem respeitar os direitos dos manifestantes em Luanda durante a manifestação prevista para 22 de junho...
HomeÁFRICAVários meios de comunicação fechados pelo Mamady Doumbouya na Guiné

Vários meios de comunicação fechados pelo Mamady Doumbouya na Guiné

Ao abrigo das liminares de Mamady Doumbouya, presidente interina guineense, o Ministério da Informação e Comunicação publicou esta quarta-feira, 22 de maio, num comunicado de imprensa, a proibição de quatro rádios privadas e uma televisão.

Foi graças a um comunicado de imprensa do Ministério da Informação e Comunicação que o governo guineense anunciou a retirada da autorização de transmissão a três grupos de imprensa, enquanto as antenas de vários meios audiovisuais já estavam bloqueadas há mais de seis meses.

São a rádio FIM FM e diversos meios de comunicação dos grupos Djoma e Hadafo.

A ministra das Comunicações, Fana Soumah, cita um “ incumprimento do conteúdo das especificações  ” para justificar a sua decisão. As autoridades de transição são acusadas há mais de um ano de colocarem a imprensa guineense na linha das ordens da junta do CNRD.

Segundo o diretor da FIM FM, Talibé Barry, a rádio recebeu na manhã desta quarta-feira, 22 de maio, a visita da Autoridade Reguladora dos Correios e Telecomunicações (ARPT), acompanhada por um oficial de justiça e um gendarme.