Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Presidente da República João Lourenço participa na Investidura de Azali Assoumani, Presidente da União das Comores

PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO DISCURSOU HOJE NA CERIMÓNIA DE INVESTIDURA O Presidente da República de Angola, João Lourenço, também Presidente em Exercício da Comunidade para o...
HomeÁFRICAPapa Francisco: “A guerra é um engano”

Papa Francisco: “A guerra é um engano”

O Papa Francisco expressou a sua preocupação no sábado, 11 de maio de 2024, com “o planeta em chamas” por causa das guerras, durante o seu encontro com os participantes do “#BeHuman”, o encontro global sobre a fraternidade humana que reúne 30 ganhadores do Prêmio Nobel e personalidades de organizações internacionais ao Vaticano para um diálogo sobre a paz.

“Num planeta em chamas, vocês se uniram para reafirmar o seu “não” à guerra e o seu “sim” à paz, testemunhando a humanidade que nos une e nos faz reconhecer uns aos outros como irmãos, na doação mútua dos nossos respectivos valores e diferenças culturais”, disse o papa aos delegados.

Os participantes da reunião incluem o prefeito de Nova York, Eric Adams, o astro aposentado do futebol americano Tom Brady, o cantor country Garth Brooks, a ex-primeira-dama sul-africana Graça Machel Mandela e as premiadas ganhadoras do Prêmio Nobel Maria Ressa e Jody Williams.

O pontífice declarou que “a guerra é um engano. A guerra é sempre uma derrota, assim como a ideia de segurança internacional baseada na dissuasão do medo. Este é outro engano. Para garantir uma paz duradoura, devemos regressar ao reconhecimento da nossa humanidade comum e colocar a fraternidade no centro da vida dos povos. »

O encontro de dois dias é organizado pela fundação “Fratelli tutti” e contará com 12 mesas temáticas instaladas em diferentes locais de Roma, como o Palácio Capitolino e a Chancelaria do Vaticano.

Os vencedores do Prémio Nobel vão debater com cientistas, economistas, médicos, gestores, trabalhadores, campeões desportivos de várias partes do mundo, com o objectivo, segundo uma nota de apresentação, de “buscar alternativas às guerras e à pobreza”, com propostas para “ compreender onde o princípio da fraternidade já está presente na vida social e discernir os parâmetros necessários para medi-lo”.