Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Camarões: lésbica, Brenda Biya revela sua homossexualidade

Nos Camarões, o jornalista e denunciante Remy Ngono expõe a orientação sexual da filha do presidente camaronês Brenda Biya. Esta última seria lésbica segundo...
HomeÁFRICAExplosão mortal em base do exército iraquiano, em plena tensão Israel /...

Explosão mortal em base do exército iraquiano, em plena tensão Israel / Irão

Uma explosão ainda não reivindicada, ocorrida durante a madrugada deste sábado 20 de Maio, numa base militar iraquiana que abriga uma coligação de grupos armados pro-iranianos, matou uma pessoa e feriu oito.

Imagem retirada de um vídeo da UGC divulgado a 20 de Abril de 2024 que mostra chamas e fumo a subir na província central da Babilónia após um atentado bombista durante a noite, que terá como alvo uma base militar iraquiana que alberga uma coligação de grupos armados pró-iranianos.

Imagem retirada de um vídeo da UGC divulgado a 20 de Abril de 2024 que mostra chamas e fumo a subir na província central da Babilónia após um atentado bombista durante a noite, que terá como alvo uma base militar iraquiana que alberga uma coligação de grupos armados pró-iranianos.

Várias horas após a explosão que atingiu a base militar de Kalsu, na Babilónia, província ao sul de Bagdade e, onde estão estacionadas tropas do exército regular, da polícia e, membros das Forças de Mobilização Popular (Hashed al-Shaabi), continuam desconhecidos os detalhes sobre o sucedido, poucos dias após o ataque sem precedentes do Irão contra Israel – que ripostou com um ataque de drones – em pleno clima de tensões exacerbadas pela guerra em Gaza.

Um relatório do comando da Força Aérea iraquiana, informa que “não tinham sido vistos no espaço aéreo da província de Babilónia quaisquer drones ou aviões de combate, nem antes, nem durante a explosão”.

Em declaração pública, o grupo Hashed al-Shaabi afirmou que a “explosão” havia infligido “danos materiais” e vítimas, sem no entanto dar números, mas informando que investigadores tinham sido enviados para o terreno.

Entretanto, num outro comunicado publicado na manhã de sábado 20 de Maio, os Hashed referiram-se a uma reunião entre o seu chefe de gabinete e as comissões de inquérito “no local que sofrera o ataque”.

Pouco depois da explosão, o exército americano, através do seu Comando Central, (CENTCOM) fez questão de anunciar que as suas forças não tiveram qualquer envolvimento nessa explosão, tendo mesmo postado no X (antigo Twitter): “Os Estados Unidos não conduziram hoje (sábado 20 de Abril) quaisquer ataques aéreos contra o Iraque”.

Por conseguinte, quaisquer relatos indicando que forças americanas terão bombardeado o Iraque, são “falsos”.

Quando contactado pela agência de notícias AFP, o exército israelita respondeu que “não comentava informação publicada pelos meios de comunicação estrangeiros”.