Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

JOSÉ CALENGI, MANTÉM OS NÍVEIS DE CONFIANÇA E ASSEGURA QUE O EXECUTIVO VAI REALIZAR O COMPROMISSO DE ANGOLANO E DO PAÍS

Exclusivo : Falta de logística hábil e equipamento operacional tornam o adiamento de Canso Angola 2024 A falta da logística suficiente e equipamento operacional nomeadamente,...
HomeMUNDOEscândalos na Igreja Católica: Ministério Público arquiva 33 denúncias de abusos sexuais

Escândalos na Igreja Católica: Ministério Público arquiva 33 denúncias de abusos sexuais

A maioria dos inquéritos abertos pelo Ministério Público (MP) a denúncias de abusos de menores na igreja católica acabou arquivada. À SIC, o grupo VITA diz que já estava à espera tendo em conta a data em que os crimes ocorreram.

O Ministério Público arquivou 33 denúncias de abusos sexuais na Igreja Católica. A maioria por prescrição do crime. A Justiça está a investigar apenas sete casos.

Em apenas 11 meses, chegaram ao grupo VITA, 88 denúncias de abusos sexuais na Igreja Católica.
A maioria dos inquéritos abertos pelo Ministério Público (MP) a denúncias de abusos de menores na igreja católica acabou arquivada.

A maioria com crimes ocorridos há mais de 25 anos.

Para a justiça foram enviadas 20 denúncias.

O Ministério Público, sabe-se agora, arquivou 13 por o crime já ter prescrito.

À SIC, o grupo VITA diz que já estava à espera tendo em conta a data em que os crimes ocorreram. Também as vítimas já previam este desfecho.

Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República revela que, nesta altura, há sete denúncias a serem investigadas.

Cinco enviadas pelo grupo VITA e dois pela extinta Comissão Independente.

A comissão liderada por Pedro Strecht tinha remetido para a justiça 25 denúncias. Foram abertos 15 inquéritos, mas quase todos acabaram por ser arquivados.

O mesmo aconteceu às quatro denúncias enviadas pela Comissão de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis do Patriarcado de Lisboa.
Desde 2022, a justiça recebeu cerca de 50 denúncias de abusos sexuais nas estruturas da igreja.
Os bispos portugueses estão nesta altura a decidir os critérios das indemnizações a pagar às vítimas.
A decisão deverá ser conhecida na próxima quinta-feira.