Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Presidente da República João Lourenço participa na Investidura de Azali Assoumani, Presidente da União das Comores

PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO DISCURSOU HOJE NA CERIMÓNIA DE INVESTIDURA O Presidente da República de Angola, João Lourenço, também Presidente em Exercício da Comunidade para o...
HomeMUNDOBolsonaro nega ter ido a embaixada negociar asilo

Bolsonaro nega ter ido a embaixada negociar asilo

Advogados dizem que ex-PR passou dois dias na representação diplomática húngarapara manter contactos no âmbito da sua “intensa agenda internacional” e não para tentar fugir à Justiça.

Bolsonaro foi intimado a dar explicações ao Supremo Tribunal Federal por ter passado dois dias na Embaixada da Hungria.

Os advogados de Jair Bolsonaro negaram esta quarta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) que a estadia de dois dias do antigo Presidente na Embaixada da Hungria em Brasília esteja relacionada com um eventual pedido de asilo àquele país como forma de escapar à Justiça.

Segundo os advogados, Bolsonaro estava na embaixada para manter contactos com autoridades húngaras no âmbito da “intensa agenda internacional” que mantém como ex-Presidente do Brasil, principalmente com governantes que partilham ideias conservadoras, como o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán. E lembram que Bolsonaro é somente investigado e não arguido nos processos que enfrenta, nem é procurado pela Justiça, à qual se apresentou sempre que convocado.

Garantiram ainda que, ao contrário do que é voz corrente em Brasília, Bolsonaro não se refugiou na embaixada com medo de ser preso, porque, se o STF quisesse prendê-lo, poderia tê-lo feito quando deteve os seus assessores ou quando a Polícia Federal fez buscas na sua casa de praia e lhe confiscou o passaporte, quatro dias antes da ida à embaixada.