Become a member

Get the best offers and updates relating to Liberty Case News.

― Advertisement ―

spot_img

Amnistia Internacional exige respeito ao direito de protestos em Luanda

A Amnistia Internacional lembra que as autoridades angolanas devem respeitar os direitos dos manifestantes em Luanda durante a manifestação prevista para 22 de junho...
HomeÁFRICAComissão parlamentar israelita foi invadida por familiares de reféns

Comissão parlamentar israelita foi invadida por familiares de reféns

Com gritos exigindo a libertação dos reféns, familiares daqueles que permanecem retidos em Gaza invadiram uma sessão da Comissão das Finanças. Políticos israelitas prometem estar a fazer tudo para que sejam libertados.

Dezenas de familiares dos reféns detidos na Faixa de Gaza invadiram uma reunião da Comissão de Finanças do parlamento israelita esta segunda-feira, com gritos exigindo a libertação dos familiares.

O protesto ocorreu depois de o governo de Israel ter anunciado a morte de outro refém e numa altura em que parece estar longe de atingir os seus objetivos de libertar os mais de 100 outros reféns e esmagar o Hamas, como tinha prometido.

As autoridades israelitas afirmam que os combates deverão continuar durante meses. O Hamas diz que não libertará mais reféns enquanto não houver um cessar-fogo.

Faremos tudo para que os vossos filhos, irmãos e mulheres regressem a casa em segurança”, prometeu aos manifestantes Moshé Gafni, deputado e presidente da Comissão das Finanças.

As famílias dos israelitas mortos num festival de música durante o ataque do Hamas, a 7 de outubro, esperam dar uma nova vida ao local do massacre e plantaram árvores na zona. De acordo com as autoridades israelitas, 364 pessoas foram mortas no local do festival Nova e pelo menos 40 foram feitas reféns. No total, foram feitos cerca de 250 reféns.

Dezenas de reféns foram libertados em novembro, no âmbito de um cessar-fogo e de uma troca que implicou também a libertação de prisioneiros palestinianos detidos em Israel. Até à data, o governo recusou-se a negociar outra troca deste tipo.